segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Solidão

Caro administrador!
Venho por meio deste em nome de minha conta bancária.
Há muito tempo que tenho ouvidos seus lamentos, conta esta que já sofre deveras preconceitos sobre sua magreza e pequena estatura, agora sofre também de solidão
Seu grande amor, o salário, que costumeiramente pouco fica ao seu lado, nunca mais apareceu. Dizem boatos que ele nem mesmo sabe mais o número da agencia onde ela esta localizada.
Pobre de minha conta bancária, seus momentos com o salário costumam ser breves, normalmente não duram mais que uma mísera semana, mas ainda sim, momentos vividos juntos e felizes.
Mas há muito que não se ouve notícia alguma dele. E ainda para piorar, na ultima vez em que estiveram juntos, frutos nasceram dessa relação. Pequenas contas de prestação, singelas, mas ainda sim, famintas e imperdoáveis quando aos prazos.
Soube-se até que uma conta, de tão magra e depois de tanto tempo abandonado, encerrou sua própria vida útil.
Então Sr. Administrador, por favor, deposite meu salário, para que finalmente, minha conta bancária volte a sorrir e eu possa alimentar estes pequenos frutos dessa linda relação de amor!
Grato, Prof. Thiago


Um comentário: